Cá está ele: o Android Froyo!

Já está. É oficial. Depois de muito se ter escrito e falado sobre o Android 2.2, eis que o Google oficializou-o. Conhecida como Froyo, esta nova versão do Android traz com ela muitas esperanças e um conjunto de novidades de meter água na boca. Querem saber quais? Eu conto-vos tudo já a seguir.

Android Froyo

Provavelmente o grande estandarte do Froyo é a inclusão nativa dentro do próprio sistema operativo do Flash 10.1: para apresentar conteúdos em Flash, o Android deixa de precisar de ter um plug-in instalado par ao fazer. Isto permite facilitar todo o processo assim como, na teoria, optimizar o desempenho.

Outro ponto de destaque é o desempenho global do sistema. Segundo o Google as aplicações e jogos no Froyo conseguem ser 2 a 5 vezes mais rápidas do que no Éclair (Android 2.1). O navegador Internet também viu incluído um novo motor de JavaScript, o V8, o que o torna o browser mais rápido no mundo dos navegadores móveis (Google dixit).

Além disso o Froyo vai permitir descarregar aplicações no computador sendo depois transferidas para o telemóvel, tem um ecrã de acolhimento ligeiramente modificado, o Android Market foi melhorado, suporta o iTunes Streaming (que permite fazer streaming da biblioteca iTunes para o telemóvel), instalação de aplicações no cartão SD e actualização automática das aplicações.

Mais: tal como era esperado, passamos a poder fazer tethering de dados via WiFi sendo que o Google também incluiu uma melhoria substancial nas funcionalidades de reconhecimento de voz, nomeadamente no Google Translate.

A contrapartida de tudo isto é que para correr o Froyo, o telemóvel terá de ter um processador ARM11, Cortex A8 ou A9, Tegra ou Atom.

Agora que foi oficializado há que esperar pelos primeiros equipamentos a correrem o Froyo. E esperar também que as marcas decidam actualizar os actuais modelos. Boa notícia para quem tem um dos mais recentes HTC: a marca asiática já anunciou que irá actualizar os seus modelos para o Froyo. Quando é que ainda não se sabe…



Endereço de Email

  1. SideWalker

    @adsf

    Penso que estás a perguntar relativamente a estes processadores:

    ARM11, Cortex A8 ou A9, Tegra ou Atom. ;)

    O Desire tem um processador Snapdragon a 1GHz, e sim…suporta do Froyo.

    O Galaxy S tendo um ARM Cortex, também não terá problemas de maior em correr a nova evolução do Android…

    Responder
  2. Tiago

    muito bom! a google está literalmente a dar uma coça no OS do iphone!
    o facto de poder instalar e correr as aplicaçoes atraves do cartao SD é uma grande vantagem para os telemmoveis que nao tiverem grande memoria interna (excluindo o caso do iphone claro).
    Parabens à google!

    Responder

Deixar uma resposta

O teu endereço de email não será publicado.