Ora então cá estamos nós. Depois do Nastase ter estado na apresentação oficial e vos ter presenteado com uma Espreitadela, cabe-me a mim a honra de vos dar a conhecer mais a fundo e (quase) pessoalmente, a mais recente novidade vinda da Samsung.

Samsung Wave S8500 - Frente

Falo claro está, do novíssimo Samsung Wave S8500, o primeiro smartphone lançado pela marca coreana baseado no sistema operativo BADA, desenvolvido pela própria Samsung e que tem com nobre objectivo “democratizar” os smartphones e aproximá-los do público menos familiarizado com estas coisas da tecnologia e dos telefones ditos “espertos”.

Então vamos lá. Acomodem-se bem e venham daí conhecer este Wave mais de perto.

Apresentação

Foi há já quase um ano que vos falámos pela primeira vez aqui no RD do sistema operativo que a Samsung estava a ultimar e que seria, ou melhor, é forte aposta do fabricante coreano para o ano de 2010, o Bada. E claro está, já também vos tínhamos falado da sua rampa de lançamento, o Wave.

Samsung Wave S8500 - Traseira

Depois de termos visto na apresentação algumas das características desde novo smartphone, foi com muita impaciência e algum frissom que recebemos o Wave aqui na redacção do RD. E mal podíamos esperar para vos dar a conhecer em pormenor este smartphone que, à falta de melhores palavras, veio para fazer “tremer” os pesos pesados Android e iPhone.

Da longa lista de características técnicas que se escondem nas entranhas deste Wave, das que mais saltam à vista e destacamos faz parte, obviamente, o soberbo ecrã Super AMOLED que é muito bem aproveitado pelo BADA para nos brindar com cores vivas, detalhes pormenorizados e fluidez de movimentos. Mas se quiserem saber mais, na secção seguinte “dissecámos” (em sentido figurado ok??) o Wave de fio a pavio e vamos dizer-vos tim-tim por tim-tim o que faz funcionar (e bem) este novo smartphone da Samsung.

Características técnicas

Processador
Velocidade ARM Cortez A8 a 1 GHz
Software
Sistema operativo Bada OS
Interface Touchwiz 3.0
Memória
Interna 2 GB
Ecrã
Tipo Capacitivo Super AMOLED com multi-toque
Tamanho 3.3″
Resolução 480 x 800 pixels
Áudio
Saída jack 3.5 mm + coluna
Comunicações Móveis
Bandas GSM850, GSM900, GSM1800, GSM1900, UMTS900, UMTS2100
Ligações de dados GPRS, EDGE, UMTS, HSDPA, HSUPA
Ligações físicas
Cartões de memória microSD/SDHC até 32GB
USB microUSB v2.0
Bluetooth 3.0 com A2DP
Redes sem fios 802.11 b/g/n
Fotografia e vídeo
Tipo sensor CMOS
Resolução 5MPixels
Flash LED
Focagem automática Touch to focus
Formatos gravação imagens JPG
Formatos gravação vídeo Vídeo HD 720p@30fps
Outras funcionalidades Geo-tagging, detecção de rostos, detecção automática de sorrisos e olhos fechados, estabilizador de imagem, rádio FM com RDS, A-GPS, Acelerómetro, G-Sensor, Sensor de proximidade
Leitor multimédia
Compatibilidade áudio MP3/WAV/WMA/eAAC
Compatibilidade vídeo MP4/H.263/H.264/WMV/Xvid/DivX
Bateria
Tipo Iões de lítio
Capacidade 1500 mAh
Tempo conversação 15 horas
Tempo em espera 600 horas
Dimensões
Corpo 118 x 56 x 10,9 milímetros
Peso 116g gramas (com bateria)

Embalagem e acessórios

Sendo este um modelo de testes fornecido ao RD pela própria Samsung (daí os “Not for Sale” gravados à frente e atrás do aparelho), a embalagem vem apenas com os essenciais carregador e cabo USB. Isto faz com que não vos saibamos dizer como será ou o que conterá a caixa que será vendida ao consumidor. Certo é, porém, que além dos cabos de alimentação e dados, o auricular estéreo virá obviamente incluído no pacote mas pouco mais do que isso. Algo, aliás, a que já estamos habituados.

Samsung Wave S8500 - Topo

Design e aspecto geral

Claramente construído para impressionar logo ao primeiro toque, o Wave é quase na sua totalidade (tirando o ecrã e a parte de cima e de baixo) construído em metal. Algo que nos agradou bastante e que além de marcar pontos no aspecto estético, é uma mais valia importante em termos de robustez e durabilidade, algo característico neste tipo de construção unibody.

Samsung Wave S8500 - Detalhe botões

Na zona frontal destacam-se os três botões sendo os da esquerda e direita os habituais “atender” e “desligar, sair”. O botão central, não sendo direccional, serve para aceder ao menu de aplicações e gestor de tarefas assim como para a função “seleccionar”. Os botões, sem serem demasiado grandes, cumprem a sua função na íntegra.

Na parte superior temos o auscultador, a câmara frontal e o sensor de proximidade. Já no topo do próprio telefone encontramos a coluna externa, o jack de 3,5 milímetros e, protegida de uma forma muito engenhosa, a porta microUSB. Em vez das habituais tampinhas de borracha que acabam sempre por se partir, cair ou perder, a Samsung incorporou uma porta deslizante que é facilmente aberta e fechada. Bem visto.

Samsung Wave S8500 - Detalhe microUSB

Na parte traseira temos a câmara de 5 megapixels, o flash LED e a tampa da bateria, cujo mecanismo de abertura também nos pareceu sólido e eficiente, não aparentando sinais de vir a sofrer das maleitas de uso frequente. Sim, dizemos frequente, porque para pôr e retirar o cartão microSD temos que abrir o telefone e retirar a bateria o que é uma pena…

No geral, nunca é demais dizer que, não sendo (à partida) um topo-de-gama, o Wave tem uma qualidade de construção e preocupação com o detalhe capaz de rivalizar com qualquer outro super-telefone do momento.

Sistema operativo

Claro que hoje em dia não podemos falar de um smartphone sem falar de forma detalhada daquilo que precisamente o torna num telefone… “esperto”. Ou seja: o seu Sistema Operativo. No caso do Wave é o Bada OS o que vem acrescentar ainda mais picante à questão por se tratar de uma aposta clara e solitária da Samsung.

Anunciado em Novembro do ano passado,o Bada é a resposta da marca coreana ao rápido crescimento do segmento smartphone e tem como principais objectivos, não só o crescimento e desenvolvimento das futuras linhas de smartphones da Samsung, como também a substituição progressiva dos SOs dos telefones das gamas inferiores.

Será que a Samsung está a dar o passo maior que a perna? Muitos dos detractores, ou cépticos afirmam que com Android, iOS, WebOS e o ainda por lançar Windows Phone 7, o mercado está mais que saturado e já não há lugar para mais outro SO.

Samsung Wave S8500 - Software

Nós concordamos até certo ponto, sobretudo se pensarmos no Bada apenas como SO para smartphones topo-de-gama. Mas se efectivamente a Samsung conseguir cumprir o objectivo de dotar os seus telefones de gama baixa com o Bada, aí as coisas já podem tomar outra direcção e tornar-se realmente interessantes pois a base instalada será muito maior e o interesse da comunidade irá crescer significativamente. No entanto, para já a única certeza é que só o tempo dirá se esta foi ou não uma aposta acertada.

O Bada OS é baseado no SHP OS que também pertence à Samsung e equipa um dos seus modelos mais populares, o Corby. Tal como os seus pesados concorrentes (nomeadamente iOS 4 e Android), também o Bada tem uma appStore, chamada Samsung Apps, onde podemos descarregar diversas aplicações, jogos e outros conteúdos.

Sendo relativamente recente é claro que a quantidade e variedade de aplicações é irrisória (300 aplicações, estando previsto chegar às 7000 no final de 2010) quando comparada com o Android Market ou AppStore por exemplo. Mas o apoio demonstrado no lançamento do Bada no Mobile World Congress de 2010 por alguns nomes de peso no mercado das aplicações móveis como a Gameloft, a EA, a Capcom e o Twitter, auguram um futuro positivo para as aplicações no Bada.

Samsung Wave S8500 - Software

No caso do Wave, e tal como vem de fábrica, o telefone já se apresenta muito bem fornecido, com aplicações para uso quotidiano, as inevitáveis ligações às redes sociais, alguns jogos e um diário muito interessante.

Em termos de funcionamento puro, o Bada em conjunção com o processador de 1GHz comporta-se à altura das exigências, fazendo tudo correr rápida e suavemente. Apesar de contar com um motor de alta potência, o Bada não permite fazer multitasking com as aplicações externas às do próprio SO. Ou seja: tudo o que está instalado em ROM e pertence ao OS pode ser corrido e ficar em execução simultânea. No entanto, todas as restantes aplicações estão limitadas a correr uma de cada vez. Estranho.

Interface

Paramos agora um momento para vos falar do ecrã soberbo que equipa este Wave. Já tínhamos falado que os ecrãs AMOLED tinham vindo para ficar e que os novos HTC Desire e Legend beneficiam enormemente da inclusão desta nova tecnologia. Mas este Super-AMOLED que equipa o Wave vem subir a fasquia ainda mais alto, providenciando detalhes ricos e cores vivas em todas as condições, mesmo com luz solar directa. Yupi!

Samsung Wave S8500 - Fundo

Grande sensibilidade é que se espera e deseja quando se fala num ecrã táctil capacitivo, e nesse ponto o Wave não deixa nada a desejar: tudo funciona ao mínimo toque e sem grandes sobressaltos. A organização do ambiente gráfico é fácil e intuitiva e permite ter vários ecrãs (no máximo 10) para podermos espalhar os widgets à medida das nossas necessidades. Há no entanto um senão pois as aplicações têm de ficar no menu de aplicações, não podendo ser arrastadas para os ecrãs externos. Trata-se contudo de um pormenor (que dá jeito), não comprometendo em nada o funcionamento e aspecto geral.

Internet e redes sociais

Com aplicações nativas para Facebook, Twitter e MI, o Samsung Wave já está perfeitamente adaptado à vida social digital e às exigências daqueles que não passam sem “Twitar” o que comeram ao pequeno-almoço ou quem viram na praia.

Apesar do acesso a páginas internet, quer seja por 3G ou WiFi, funcionar perfeitamente no Wave achámos a experiência um pouco limitada. O browser WebKit que equipa o Wave não ajuda muito a melhorar esta contrariedade faltando-lhe principalmente o Text-Overflow que permite rearranjar o texto consoante o zoom que definimos. Isto faz com que tenhamos que andar “para trás e para a frente” para ler as páginas o que se torna incomodativo. Esperemos que em evoluções futuras ou através da SamsungApps isto possa ser colmatado.

Samsung Wave S8500 - Software

Uma palavra menos boa para teclado do Wave, que embora seja do mesmo género dos HTC – dispondo até de feedback por vibração, tem muito pouca ajuda à inserção de texto. Enquanto com outros sistemas, se nos enganarmos em algumas letras, podemos sempre chegar à palavra que queremos, no Wave somos obrigados a aprender rápida e expeditamente como escrever bem e à primeira. Mais um ponto a melhorar.

Multimédia e Lazer

Um dos trunfos deste Wave é sem dúvida a capacidade multimédia, que beneficia logo à partida do excelente ecrã e qualidade de som. Esta capacidade é ainda mais aumentada pela integração dos codecs Divx, Xvid e H.264 o que nos permite fazer deste Wave uma verdadeira televisão portátil, sem que com isso tenhamos que perder qualidade ou velocidade. Testámos o Wave com um ficheiro de vídeo Xvid de cerca de 500MB e este portou-se lindamente, tal como na leitura de ficheiros MP3.

Samsung Wave S8500 - Detalhe disparador

Palavra especial para os jogos e a integração do acelerómetro assim como do g-sensor nos interfaces dos mesmos o que vem acrescentar uma dimensão maior a toda a experiência. Experiência essa que, nunca é demais dizer, é tão boa ou melhor que nos mais caros smartphones topos-de-gama do mercado.

Fotografia e vídeos

A câmara fotográfica do Wave é de muito boa qualidade. Do melhor que já vimos em telemóveis. A aplicação que controla a câmara dispõe de algumas funções já bastante evoluídas e que até agora só tínhamos visto em máquinas fotográficas (e mesmo assim nem em todas) e em muito poucos smartphones. Funcionalidades como o reconhecimento facial, o focus multiponto ou o estabilizador de imagem são muito bem vindas.

A foto que se segue foi tirada com o Wave e apenas foi redimensionada.

Teste Samsung Wave - Foto de teste

Os vídeos são de boa qualidade, mas achamos que quando comparado com os outros modelos que também filmam a 720p, deixam um pouco a desejar. Isto apesar do Wave se destacar da concorrência por ser dos poucos telemóveis a filmar 720p a 30fps!

Mas, é sempre bom relembrar, estamos aqui a falar de um telefone e não de uma máquina de filmar e/ou fotografar. É suficiente dizer que, sempre que precisarem de captar um ou outro momento “Kodak” (passe a publicidade) o Wave, como já se provou noutras circunstâncias, não vos vai deixar ficar mal e provou ser capaz de superar muita da concorrência neste aspecto.

Samsung Wave S8500 - Detalhe traseira

GPS

O A-GPS incluído no Wave é bastante preciso e rápido mas a aplicação de navegação incluída, além de necessitar de ligação permanente à internet para descarregar os mapas, não nos pareceu ser muito eficiente. Claro que nunca é demais salientar que este é um modelo de testes, e que as versões de produção trarão decerto versões mais evoluidas ou até software dedicado de navegação.

Para que conste, o novo Ndrive 10 está disponível para download grátis na SamsungApps (mais uma prova do suporte ao Bada por parte da indústria) e podem experimentar um mapa grátis por 8 dias. Se quiserem saber mais, o site do Ndrive tem todas as informações.

Autonomia

A autonomia é outro dos (muitos) trunfos deste Wave, e supreendeu-nos bastante que um telefone com as capacidades multimédia e de ligação que o Wave dispõe consiga aguentar mais do que 2 dias com uma carga completa. E este valor foi conseguido fazendo uso por vezes intensivo de rede 3G e leitura de ficheiros multimédia.

Samsung Wave S8500 - Bateria

Muito disto é obra do tal ecrá Super AMOLED que consegue ser muito mais eficiente em termos energéticos que os seus contra-partes assim como da bateria de 1.500mAh que a Samsung incluiu neste equipamento.

Resumindo e concluindo

No fim de contas, ficámos bastante bem impressionados com o Wave e com o Bada OS. Se pensarmos que este Wave não é, nem pretende ser, um topo de gama, a verdade é que está quase lá, deixando mesmo alguns modelos mais recentes a algumas léguas de distância.

O futuro parece risonho para a Samsung e a aposta no Bada como alternativa e substituição dos SOs dos telefones de gama baixa é na nossa opinião muito interessante e poderá vir a dar grandes frutos à marca Coreana.

Samsung Wave S8500 - Interior

Com um preço suficientemente competitivo para apelar não só aos consumidores mais exigentes mas também àqueles que, nunca tendo tido um smartphone, querem saber como é, e juntado o facto de estar dísponível nas três operadoras nacionais assim como desbloqueado (é o primeiro modelo da Samsung em que isto acontece), este Samsung Wave vai decerto criar uma boa “onda” no panorama nacional.

Se será capaz de concorrer directamente com os outros pesos-pesados Android e iOS, só o tempo o dirá. E claro que o sucesso do Bada também dependerá do investimento que a Samsung e outras empresas farão no desenvolvimento de aplicações. Os smartphones vivem disso, e o Bada não será excepção. Mas para já nós gostámos. E muito.

Pontos a favor :)

  • Ecrã Super AMOLED
  • Processador 1GHz
  • Interface
  • Capacidade Multimédia
  • Autonomia
  • Qualidade de Construção

Pontos contra :(

  • Experiência de Internet algo “simplista”
  • Teclado lento e com pouca ajuda à inserção de texto
  • Video HD de menor qualidade

Esperamos que tenham gostado tanto de ler o nosso teste como nós tivemos gosto em escrevê-lo. Como sempre, caso tenham alguma dúvida, estamos à vossa disposição ;)

SW, out!

Galeria de imagens

Fotos de teste

As fotos aqui expostas foram redimensionadas. Podem ver os originais na nossa galeria Flickr.

Teste Samsung Wave - Foto de teste

Teste Samsung Wave - Foto de teste

Teste Samsung Wave - Foto de teste

Teste Samsung Wave - Foto de teste

Vídeos de teste

Devido a um problema técnico, os vídeos filmados com o Wave apenas serão colocados mais tarde. Podíamos ter retido esta review por mais uma horas mas devido ao grande interesse que vocês manifestaram neste telefone decidimos que seria melhor publicar já o teste, acrescentando posteriormente os vídeos.

Mais vídeos no canal YouTube do Revolução Digital.

Endereço de Email

18 COMENTÁRIOS

  1. Excelente review, das melhores e mais completas que já li!!! Dá para ter uma ideia muito boa do que contar com o Wave.

    Parabéns ao RD pelo excelente trabalho que têm vindo a fazer. Continuem!!!

  2. Boa review! Desconhecia o RD mas pelo que vi voces estão de parabéns. Voltarei cá, com certeza.

    O Wave é que não sei muito bem o que pensar. Parece ser grande máquina, e o vosso teste ajudou bastante, mas tenho medo do bada e de estar a apostar numa máquina e num sistema que poderão vir a descontinuar…

    • Obrigado pelos elogios e bem vindo ao Revolução Digital Torcato!

      Quanto ao bada, de facto só o tempo dirá se é uma aposta válida. Mas pelo menos, em conversa com a Samsung Portugal, a ideia que fica é que a empresa está disposta a apostar forte no SO.

  3. Antes demais muitos parabéns pela excelente e completa review. Realmente o telefone parece ser mesmo bom e devo dizer que fiquei realmente impressionado com a qualidade de imagem do ecrã (ao vivo e comparando com o meu pré-histórico HTC HD). A fluidez de imagem, a capacidade de processamento de vídeo HD são impressionantes.

    Depois de o manusear até faz esquecer a questão da falta de aplicações existente neste momento, mas esperemos que a samsung tenham sucesso nesse campo e que os programadores peguem no SO pois parece ser mesmo muito bom.

  4. Obrigado Carlos. Tentamos sempre dar a máxima qualidade possível aos conteúdos que publicamos e é bom saber que o resultado final vos agrada :)

    Quanto ao Wave, o ecrã é de facto muito muito bom. O bada, esse, vai depender de como a Samsugn conseguirá cativar o pessoal a desenvolver aplicações. É uma tarefa difícil mas nada de impossível ;)

  5. Muito boa essa Review.

    Informo aos leitores da RD que a SAMSUNG já esta oferecendo cursos em vários países para desenvolvimento de Aplicações para o Bada e junto oferencendo 2.7 milhões de dólares em prêmios para as melhores aplicações desenvolvidas.

  6. Comprei na Vodafone Portugal um Samsung Wave. O telefone é excelente à excepção do GPS, ou melhor, do AGPS. Dentro de edifícios nunca é possível qualquer localização aproximada. No Google Maps, nunca se posiciona. Na rua demora muito tempo a posicionar-se – mais de cinco minutos – se estivermos em movimento, por exemplo de carro, então pode demorar mais de um quarto de hora. Experimentei dois equipamentos com todas as configurações necessárias correctamente definidas. O resultado foi o mesmo. Não sei se o problema é do servidor de posicionamento. Tenho um Nokia 5800 que em termos de GPS funciona muito bem. Comparar com este Samsung, é para rir. Claro que acabei por devolver o equipamento. Contactei a Samsung, resposta: entregue o equipamento na assistência técnica. Ainda lá fui, na expectativa que alguma coisa pudesse ser feita no momento, mas não, o equipamento teria que ficar para análise. Ou seja, o cliente compra o equipamento e, de imediato, vai entregá-lo à assistência técnica para reparação. Lamentável.

    • São telefones muito equivalentes mas, pelo preço pedido, optaria sempre por um Galaxy S. Isto se o tamanho físico do Galaxy não for impeditivo. Se quiseres um telemóvel mais pequeno e discreto, então o Wave é a melhor solução. Mesmo assim, acho que o Galaxy (por ter android) se superioriza.

  7. E em termos de qualidade de imagem na captação de fotografias? O Galaxy S fica prejudicado devido a falta do Flash? Ou nem por isso?

  8. Parabens pela excelente review. Com base nos testes de vcs comprei um wave 8500 para minha filha e gostei tanto que comprei hoje um pra mim. Muito bom o equipamento vale o que se paga. O BADA é muito bom e sendo originario do LINUX vou apoiar sempre.

  9. O meu pai comprou o s8530 pra mim so que ainda nao o recebi porque estava esgotado por isso ainda nao o tenho.Mas quando o tiver faco uma pequena abordagem do desempenho

  10. Em primeiro lugar parabéns pela review, muito boa mesmo.. Eu sou um feliz proprietário de um Wave desde Setembro e desde o momento que o comprei até hoje que não o troco por nada… As capacidades de multimédia, a função AllShare para ver os vídeos partilhados no PC, e tudo mais deixaram-me apaixonado… E depois de ter actualizado para Bada 1.2 muitas das pequenas falhas desapareceram, e GPS melhorou bastante, capta sinal em 1/2m.. Não está perfeito, mas está no bom caminho… ;)
    E felizmente a loja Samsung App’s está no bom caminho, muitas e boas aplicações a chegar dia sim dia não e para não falar nos jogos em 3D… Dou por mim a usar mais o Wave do que a PSP… LOL

    Cumprimentos e boa tarde…

    • Olá Miguel! Bem-vindo ao Revolução Digital. Que este seja o primeiro de muitos comentários ;)

      Quanto aos elogios, o nosso muito obrigado! É para vós que trabalhamos e saber que o nosso trabalho agrada é a nossa maior recompensa!

  11. Olá! Agradeço pelo review que, entre os muitos que vi sobre esse Samsung, foi o mais completo e decisivo para que eu o adquirisse. Parabéns pelo excelente trabalho.

Partilha a tua opinião