A Microsoft Portugal convidou o Revolução Digital a dar um pulo às suas instalações para conhecer e experimentar o muito aguardado Kinect para a Xbox 360. É claro que o RD não podia faltar à chamada e, juntamente com o SideWalker, lá fui eu ver mais de perto o que o Kinect tem realmente para oferecer.

Apresentação Microsoft Kinect

O Kinect

Inicialmente conhecido como Project Natal, o Kinect é um novo sistema de controlo para a Xbox 360 que tem como particularidade dispensar qualquer tipo de comando. Este é mesmo o grande ponto onde a Microsoft se diferenciou tanto da Nintendo com o seu WiiMote como da Sony com o o PlayStation Move. É uma aposta arriscada, pois muita gente gosta de carregar num botão ou outro.

O Kinect é um acessório que se coloca logo abaixo do nosso televisor, mede um pouco mais de 20 centímetros de largo e é composto por três elementos principais: um sensor fotográfico, um sensor de profundidade e um conjunto de microfones. O primeiro serve essencialmente para o sistema ir filmando e tirando fotografias às nossas belas figuras enquanto jogamos :)

Apresentação Microsoft Kinect

A verdadeira magia da detecção de movimentos acaba por vir do sensor de profundidade. Este sensor é composto por uma câmara monocromática e um projector de infravermelhos. Segundo a Microsoft, este sensor permite ao Kinect ver a três dimensões, sejam quais forem as condições de luminosidade. E a verdade é que ficamos verdadeiramente impressionados com o resultado: apesar do software ainda se encontrar em versão beta, a quantidade e precisão dos movimentos detectados é de uma qualidade assinalável. Confesso que não estava à espera de tanta precisão :)

Em condições ideais, a Microsoft aconselha estarmos colocados a cerca de 1,80 metros do Kinect para que o sistema possa funcionar correctamente. Se quisermos jogar a vários, teremos de ter um pouco mais de recuo (mais de 2 metros). Sim, vários jogadores: o Kinect detecta automaticamente quando um novo jogador entra em cena e adiciona-o de imediato ao jogo. Muito bom.

Um pequeno detalhe ainda: para melhorar as condições de captação de imagem, o Kinect é motorizado e consegue ajustar o seu ângulo de inclinação de forma automática. Esta apresentação foi feita numa sala bastante bem iluminada e funcionou tudo muito bem. Ficamos de ver como é que o Kinect se porta em condições de luz inferiores e/ou com raios de luz laterais (por exemplo, sol a entrar por uma janela).

Os jogos

É claro que um sistema destes, por muito tecnologicamente avançado que seja, só poderá vingar graças aos jogos que o suportarão. Nesta apresentação foram-nos dados a conhecer alguns dos jogos que irão estar disponíveis aquando do lançamento do Kinect: Kinect Adventures, Kinect Sports, Kinectimals, Dance Central e Kinect Joy Ride. Todos estes jogos eram a versão beta que foi apresentada durante a E3 sendo que nos foi garantido pela Microsoft que pequenos problemas e detalhes que foram evidentes nestas demonstrações irão ser corrigidos nas versões finais.

Antes de vos descrever os jogos que experimentámos, deixem-me falar-vos do sistema de controlo. Como não temos nenhum comando na mão, o Kinect apresenta um sistema de controlo que mapeia a nossa mão como sendo uma espécie de rato: mexemos a mão e o ponteiro desloca-se proporcionalmente no ecrã. Para seleccionar uma opção ou carregar num botão no ecrã, basta deixar a mão sobre o mesmo durante uns segundos. É bastante simples de utilizar mas aqui havia ainda alguns problemas ao nível da precisão dos movimentos que estragava um pouco a sensação global. Como ainda são versões beta, vamos dar o benefício da dúvida e esperar para ver se isto vem corrigido no lançamento.

Apresentação Microsoft Kinect

Agora os jogos: o primeiro a ter sido testado foi o Kinect Adventures. Neste jogo temos acesso a várias aventuras sendo que experimentámos a descida de rafting, um percurso de obstáculos e um outro desafio que se desenrola no espaço. Em todos estes desafios, o objectivo é apanhar uns pinos voadores e todos foram jogados a dois: eu e o SideWalker. Na descida de rafting tivemos de nos coordenar para deslocar o raft para os lados assim como fazê-lo dar saltos. Como? Deslocando-nos nós próprios para os lados e saltando. Literalmente. Os outros dois desafios foram semelhantes e todos muito divertidos.

O segundo jogo foi o Kinect Sports, conjunto de jogos que incluem uma corrida de 100 metros, lançamento do dardo, futebol (em solo ou em cooperativo) e bowling. A imersão no gameplay é quase imediata e tudo reage muito bem aos nossos movimentos.

Seguiu-se o Dance Central, um exclusivo da Xbox 360 desenvolvido pela Harmonix. Aqui, como o nome indica, o objectivo é dançarmos e fazermos os movimentos correctos em sincronia com a música. Uma espécie de Guitar Heroe para os fãs do Dança Comigo :D Mais uma vez ficámos impressionados com o mapeamento dos nossos movimentos.

O Kinectimals por seu lado é um jogo destinado a um público mais jovem: temos uma cria de animal selvagem (neste caso até havia um peluche com um tag que, depois de digitalizado pelo kinect, apareceu virtualmente no jogo) à qual temos de ensinar movimentos: saltar, rodar ou fazer de morto. Há também uma série de desafios associados sendo um deles o percurso de obstáculos.

Apresentação Microsoft Kinect

Finalmente chegou a vez de experimentarmos o Kinect Joy Ride. E este foi talvez o jogo que mais se destacou, tanto em diversão como na aplicação da tecnologia. O Joy Ride é uma espécie de Mario Kart onde cada jogador controla um carro. Como, perguntam vocês, se não temos comando nenhum? Simples: a aceleração é automática e basta-nos colocar as mãos como se tivéssemos a segurar o volante. Depois é ir rodando o nosso volante virtual para que o carro guine para um lado ou para o outro. Experimentámos um dos modos de jogo, a batalha, e as gargalhadas foram uma constante durante toda a corrida.

Conclusão

Nem tudo foi perfeito nesta apresentação do Microsoft Kinect. Há arestas a limar, pequenos bugs aqui e ali mas o conjunto é consistente e parece assente numa aposta clara e sustentada da Microsoft. O reconhecimento de movimentos é preciso e reage bem o que denota o cuidado que o pessoal de Redmond teve no desenvolvimento do sistema. O conjunto de jogos apresentados é claramente destinado ao casual gamer e a ser jogados com os amigos durante uns serões de diversão. Gargalhadas e boa disposição são garantidos.

Apresentação Microsoft Kinect

É claro que o sucesso do Kinect estará sempre ligado à qualidade dos jogos que irão aparecendo e farão uso deste sistema. Esses sim serão o garante de uma aposta ganha por parte da Microsoft e apenas eles poderão dizer se a falta de botões físicos se fará sentir. Para já, e do que nos foi possível ver, tudo parece estar bem encaminhado e o futuro parece ser promissor para este Microsoft Kinect.

As fotos e os vídeos

Estas são as fotografias que tirámos durante a apresentação do Kinect. Num sistema destes, fotos nunca dão para ter uma real percepção das suas potencialidades pelo que vos deixamos também dois vídeos filmados (com o meu Desire) durante a apresentação. A qualidade não é a melhor mas a máquina de filmar estava indisponível ;)

Endereço de Email

2 COMENTÁRIOS

Partilha a tua opinião