Lembram-se de toda a saga que antecedeu o anúncio daquele a que muitos chamavam de PSP Phone? Ele era rumores por todo o lado, seguidos de desmentidos e fugas de informação. Todo este processo acabou por desaguar no anúncio oficial, no início do ano, do Sony Ericsson Xperia Play.

Teste RD - Sony Ericsson Xperia Play: Frente aberta

Com o selo Playstation, este smartphone chegou há algumas semanas ao nosso mercado Português e veio também parar às nossas mãos para o analisarmos e partilharmos convosco as nossas opiniões.

Apresentação

O Sony Ericsson Xperia Play apresenta-se como sendo um smartphone disfarçado de consola de jogos portátil. Ou o contrário. Muito aguardado por uma comunidade inteira de fãs que desejavam ter uma PSP que pudesse funcionar como um telefone, com acesso à internet e a jogos on-line em todo o lado, o Xperia Play apareceu então no início deste ano envolto num espesso manto de expectativas.

Teste RD - Sony Ericsson Xperia Play: Frente

E não era para menos pois, para além de ser um smartphone a funcionar sobre o Android 2.3, aka Gingerbread, o Xperia Play ostenta uma orgulhosa compatibilidade Playstation assim como, e aí reside o seu grande interesse, toda a panóplia de controlos que pudémos encontrar no comando da PSX, a primeira Playstation de todas.

Nas próximas páginas iremos então olhar em detalhe para o Xperia Play mas, para que todos possamos saber do que estamos a falar, vamos primeiro conhecer em detalhe as suas característica técnicas.

Características técnicas

Antes de passarmos à review do Sony Ericsson Xperia Play propriamente dita, deixo-vos de seguida as características técnicas deste smartphone:

Processador
Fabricante Qualcomm
Modelo Snapdragon MSM8255
Velocidade 1GHz
Instruções ARMv7
GPU Adreno 205
Software
Sistema operativo Google Android 2.3 (Gingerbread)
Kernel 2.6.32
Interface Sony Ericsson
Memória
RAM 512MB
ROM 1024MB (400MB acessíveis ao utilizador)
Ecrã
Tipo ecrã Táctil LCD TFT Capacitivo Multitouch
Profundidade de cor 16M
Tamanho 4 polegadas
Resolução 480×854 pixels
Densidade 244 pixels/polegada
Áudio
Saída 3,5mm
Comunicações Móveis
Bandas GSM850, GSM900, GSM1800, GSM1900, UMTS900, UMTS2100
Ligações de dados CSD, GPRS, EDGE, UMTS, HSDPA, HSUPA
Controlador Qualcomm MSM8255
Ligações
Cartões de memória microSD/HC até 32GB (inclui cartão de 8GB)
USB 2.0, ficha microUSB
Bluetooth Sim, 2.1 com EDR e A2DP
WiFi 802.11 b/g/n
Fotografia e Vídeo
Tipo Sensor CMOS ExmoR
Resolução 5 megapixels (2592×1944 pixels)
Focagem automática Sim
Flash LED Sim
Formatos gravação imagem JPEG
Formatos gravação vídeo 3GP, MPEG4 (max 1.280x720p)
Outras funcionalidades geotagging, estabilização de imagem
Leitor Multimédia
Compatibilidade áudio MP3/eAAC+/WMA/WAV
Compatibilidade vídeo MP4/H.263/H.264/WMV
Receptor GPS
Protocolo NMEA 0183
Chip Qualcomm MSM8255 gpsOne
Assisted GPS Sim
Bateria
Tipo Iões de lítio
Capacidade 1.500mAh
Tempo de conversação 8,5 horas
Tempo de stand-by 425 horas
Tempo de reprodução musical 31 horas
Dimensões
Corpo 62 x 119 x 16 mm
Volume 118 cm3
Peso 175g (com bateria)

Olhando de relance para esta tabela não podemos deixar de reparar nalguns pontos que se destacam: o GPU Adreno 205, o ecrã TFT LED de 4 polegadas, a câmara de 5 megapixels assim como o facto da Sony Ericsson ter incluído logo à partida o Android 2.3.

Mas claro, há também os controlos Playstation que, na grande maioria, se encontram escondido dentro do telefone e que se revelam tal como um teclado deslizante.

Embalagem e acessórios

A embalagem em que vem acomodado o Sony Ericsson Xperia Play é bastante bonita, com cores alegres e claras. Mas é também diferente daquilo a que estamos habituados. Diferente pela sua forma de manusear pois, ao contrário daquilo a que estamos habituados, abre-se de forma lateral. Retirada a “capa” de fora, não vemos logo o Xperia Play.

Teste RD - Sony Ericsson Xperia Play: Traseira

Este encontra-se debaixo de um pequeno compartimento que de “desdobra” para a esquerda e que inclui, no seu interior, os manuais de utilização e garantia do Xperia Play. E depois de desdobrado, aí sim, temos acesso ao Xperia Play.

Debaixo do telefone encontramos também o carregador, o cabo USB e os auriculares. Todos estes acessórios são de uma qualidade bastante boa.

Design e aspecto geral

Não há como fugir: o Sony Ericsson Xperia Play é grande. Bastante grande. Com um volume total de 118 centímetros cúbicos e um peso de 175 gramas, este smartphone sabe fazer-se notar num qualquer bolso.

Os materiais empregues pela Sony Ericsson são de uma qualidade bastante aceitável mas, contrariamente ao que se consegue encontrar nalguns dos seus concorrentes, são uns verdadeiros ímanes de dedadas! Realmente o brilho que a Sony Ericsson decidiu dar ao Play fica-lhe mesmo muito bem mas… no máximo 2 minutos pois rapidamente começa a ficar com as marcas de manuseamento.

Teste RD - Sony Ericsson Xperia Play: Lateral direita

Olhando para a frente do Xperia Play encontramos então o generoso ecrã TFT LCD de 4 polegadas que apresenta uma resolução um pouco diferente dos habitual: 480×854 pixels. A definição do ecrã é bastante boa, com cores fieis e um bom contraste. Sem ter os pretos profundos e intensos de um ecrã AMOLED (como é o caso do Samsung Galaxy S II que testámos aqui), este ecrã acaba por ter, no global, umas cores mais naturais, o que poderá agradar a muita gente. A utilização em exterior não foi muito difícil, graças a uma luminosidade máxima bastante aceitável.

Além do ecrã, a frente do telefone apresenta também os quatro botões Android do costume: retrocesso, home, menu e pesquisa. Estes botões são mecânicos e, infelizmente, não são retro-iluminados pelos que no escuro temos de saber muito bem onde se encontram…

Na traseira do telefone temos o sensor fotográfico de 5 megapixels e o flash LED. Na lateral esquerda temos a saída jack de 3,5 milímetros assim como a porta microUSB. Do outro lado, na lateral direita, temos os dois botões de controlo de volume assim como o primeiro sinal de que estamos perante um smartphone Playstation: os gatilhos L e R. No topo temos apenas o botão de alimentação enquanto que no fundo, não há qualquer tipo de botão.

Teste RD - Sony Ericsson Xperia Play: Detalhe dos botões frontais

Fazendo deslizar o ecrã do Xperia Play temos então acesso aos restante controlos Playstation: um d-pad, um botão de menu, select, start, os quatro botões PS (cruz, círculo, quadrado e triângulo) assim como duas zonas sensíveis ao tacto e que funcionam nalguns jogos como controlos analógicos.

Uma vez aberto, o Xperia Play tem uma boa ergonomia, com os botões a encaixarem muito bem nas mãos e os nossos dois indicadores a cairem naturalmente sobre os gatilhos L e R, relembrando de imediato os verdadeiros controlos de uma Playstation. Mas sobre isso, falarei com detalhe um pouco mais à frente.

Sistema operativo

A Sony Ericsson optou por atrasar um pouco o lançamento do seu Xperia Play de modo a que saisse logo com o Android 2.3. E fez bem pois o Gingerbread representa uma melhoria em relação ao seu antecessor e, em cima do hardware do Xperia Play, funciona muito bem.

Para termos uma ideia mais concreta do desempenho deste smartphone, recorremos a alguns benchmarks cujos resultados vamos de seguida analisar. Na tabela que se segue temos os resultados do FPS2D e do Linpack. Em comparação, temos os valores obtidos num Sony Ericsson Xperia Arc (testado aqui) e num Samsung Galaxy S II (testado aqui)

FPS2D
  Xperia Play Xperia Arc Galaxy S II
Média (fps) 59 58 59
Stdev 2,36 5,17 4,73
Linpack
  Xperia Play Xperia Arc Galaxy S II
MFLOPS 38,28 36,955 47,498
Tempo (s) 2,19 2,17 1,77

Como podem ver o Xperia Play acaba por demonstrar algum avanço sobre o Xperia Arc. Claro que os valores obtidos em comparação com o Galaxy S II da Samsung são inferiores mas outra coisa não seria de esperar pois estamos a falar no caso do modelo coreano de um processador com 200MHz e um núcleo de processamento a mais. Mesmo assim julgo ser interessante a comparação (atenção que os valores obtidos referem-se à versão antiga do Linpack, onde não havia a possibilidade de correr o teste para vários núcleos de processamento).

No Quadrant, o Xperia Play obteve um resultado de 1633 pontos. Também corremos o NeoCore, cujo resultado deu 58,8fps. No Vellamo, benchmark que testa as capacidades do browser, o Xperia Play conseguiu um resultado de 621, ligeiramente abaixo do Desire S da HTC e que também já testámos.

Estes resultados demonstram que o Xperia Play acaba por ter um desempenho bastante bom para um telemóvel com um processador single-core, facto que conseguimos comprovar ao utilizar o smartphone pois o Xperia Play não demonstrou quaisquer tipo de problemas nem bloqueios durante todo o período de testes.

Interface

A interface desenhada pela Sony Ericsson é bastante sóbria, baseando-se em tons de azul e cinzento. A lista de aplicações, que se desenrola em páginas laterais, permite-nos definir a nossa própria organização o que vem facilitar e acelerar a utilização do Xperia Play.

Um dos destaques desta interface é mesmo o TimeScape que, quer através da aplicação quer através do widget, nos permite ter acesso a todos os eventos ocorridos no Xperia Play através de uma espécie de carrossel 3D. E quando digo todos os eventos, são mesmo todos os eventos: SMS, mails, updates do Facebook e Twitter…

A outra grande novidade prende-se com a “parte Playstation” do Xperia Play onde podemos lançar todos os jogos PS instalados no telefone assim como aceder à loja online onde podemos encontrar vários títulos adaptados especificamente ao Play. A lista de jogos disponíveis já é bastante grande sendo que lá no meio podemos encontrar verdadeiras pérolas que irão trazer muitas memórias a quem já joga jogos de vídeo há algum tempo.

Internet e redes sociais

Tal como dito na secção mais acima, a Sony Ericsson desenvolveu o TimeScape, uma aplicação que para além de agregar as redes sociais Facebook e Twitter, também nos mostra outros eventos relacionados com o Xperia Play.

Teste RD - Sony Ericsson Xperia Play: Traseira aberta

Mas no que toca às redes sociais, utilizando apenas o widget do TimeScape, a coisa pode tornar-se um pouco confusa e morosa quando queremos apenas dar uma espreitadela às últimas actualizaçõs dos nossos contactos. Já na aplicação do TimeScape propriamente dita, as coisas são um pouco mais fáceis pois podemos filtrar os eventos mostrados por fonte, indo directamente onde queremos.

Claro que quem não se adaptar a esta solução da Sony Ericsson tem sempre o recurso ao Android Market onde podemos encontrar, entre outras alternativas, as aplicações oficiais da maioria das redes sociais do momento, acedendo assim de forma fácil ao Facebook, Twitter ou mesmo Google+.

Teste RD - Sony Ericsson Xperia Play: Detalhe traseira

Ao nível do browser internet, e se olharam para a secção sobre o sistema operativo do Xperia Play, a experiência é muito semelhante a outros telefones que já testámos aqui como o Desire S da HTC. Utilizando o browser nativo que vem de fábrica com o Xperia Play, as páginas são abertas de forma bastante rápida e com uma compatibilidade assinalável.

Os conteúdos em flash, depois de instalarmos o plugin da Adobe (recorrendo mais uma vez ao Android Market), foram correctamente apresentados sendo que apenas nalguns casos notei conteúdos que não funcionavam. Neste campo, o Xperia Play tem potência suficiente para conseguirmos colocar um vídeo em reprodução e continuarmos a ler a página onde o vídeo se encontra sem qualquer tipo de problemas.

Multimédia e Lazer

E finalmente chegamos à parte que, no caso do Sony Ericsson Xperia Play, realmente interessa: o multimédia e lazer. Antes de passarmos aos jogos propriamente ditos, uma pequena referência ao multimédia onde o Xperia Play faz um trabalho decente: no áudio não notei nada de negativo sendo que no leitor de vídeos, a compatibilidade com os mais variados formatos deixou um pouco a desejar, tendo frequentemente de recodificar vídeos para que possam ser reproduzidos no Xperia Play.

Teste RD - Sony Ericsson Xperia Play: Botões playstation

E agora, os jogos. O mundo dos vídeo-jogos “portáteis” tem vindo a evoluir bastante e é inegável que o aparecimento dos smartphones veio dar ainda mais força a este movimento. E, se me permitem, o Xperia Play eleva a experiência um nível acima.

Pode não parecer assim à primeira vista mas ter uns verdadeiros controlos físicos para os nossos jogos é uma verdadeira delícia e uma experiência que qualquer gamer deveria de experimentar.

Teste RD - Sony Ericsson Xperia Play: Detalhe botão L

Além do prazer de termos controlos físicos (bem colocados e com uma boa ergonomia), o facto de podermos jogar a jogos como o Crash Bandicoot (que acompanha o Play logo ao sair da caixa) em qualquer sítio é realmente muito bom. Até jogos como o Fifa que, devido ao ecrã táctil, são quase impossíveis de jogar num smartphone passam agora a estar disponíveis em qualquer paragem de autocarro ou fila de espera.

Em termos de desempenho, o Xperia Play cumpre perfeitamente os requisitos e os jogos PS que tive oportunidade de experimentar correram sempre de forma muito fluída e rápida. No entanto, talvez se esperasse um pouco mais a nível gráfico, sobretudo depois de todos os rumores e a ideia, de que não conseguimos descolar, que este é “O” Playstation Phone. A realidade é que no final, trata-se de um smartphone com um desempenho idêntico a outros concorrentes seus (como o Xperia Arc ou HTC Incredible S – que testámos aqui e aqui respectivamente) mas com controlos físicos.

Mas mesmo assim, e sob pena de me repetir, volto a frisar: para quem gosta de jogar, o Xperia Play é realmente interessante.

Fotografia e vídeos

Não usufruindo, como o Xperia Arc de um sensor fotográfico do tipo eXmor, seria de esperar logo à partida um desempenho um pouco inferior no que toca a fotografia e vídeo.

Teste RD - Sony Ericsson Xperia Play: Detalhe sensor fotográfico

E isso verificou-se pois as fotografias tiradas com o Xperia Play revelaram-se apenas suficientes. O nível de detalhe é razoável sendo que as cores reproduzidas são, na maioria dos casos, fieis mas com uma ligeira tendência a ficarem com tons um pouco mais frios.

Teste RD - Sony Ericsson Xperia Play: Foto de teste

Ao nível do vídeo estamos também dentro do que seria de esperar para um smartphone, com o Xperia Play a cumprir a sua função sem deslumbrar. Os vídeos produzidos são perfeitamente utilizáveis para os partilhar no YouTube mas quem quiser ter mais qualidade neste tipo de utilização deverá talvez olhar para outras ofertas no mercado como o já referido Xperia Arc ou ainda o Nokia N8.

Mas, no fundo, penso que o interesse principal do Xperia Play não será com certeza o seu desempenho nestas duas vertentes pelo acaba por ser um ponto de menor importância.

GPS

Tal como qualquer smartphone hoje em dia, o Sony Ericsson Xperia Play vem com um receptor GPS que nos permite várias coisas: localizar-nos num mapa, geo-referenciar as nossas fotos ou vídeos ou ainda servir de navegador por essas estradas fora.

Teste RD - Sony Ericsson Xperia Play: Entradas SIM e microSD

Para testar a recepção GPS do Xperia Play recorremos à aplicação do momento: o Google Navigation. A captação de sinal, com a ligação 3G desactivada, demorou relativamente o mesmo tempo do que outros smartphones nas mesmas condições, requerendo cerca de um minuto para obter a nossa localização. Com o 3G activo, o tempo de espera diminui não sendo no entanto o mais rápido pois demorou sempre perto dos 10 segundos para conseguir obter sinal. Nada de alarmante, claro, mas há telefones com um desempenho superior na obtenção de sinal.

Uma vez em movimento, nada a assinalar: o sinal raramente foi perdido e a sua precisão, em conjunto com o Navigation, foi bastante boa.

Autonomia

Num smartphone dedicado aos jogos como é o caso do Sony Ericsson Xperia Play, a autonomia é um ponto realmente fulcral. E aqui a Sony Ericsson, apesar de ter feito um bom trabalho, não fez milagres. No entanto, mesmo jogando cerca de 3 horas por dia em conjunto com navegação 3G e algumas chamadas, consegue-se obter um dia de carga, tendo apenas de recarregar a bateria durante a noite.

Teste RD - Sony Ericsson Xperia Play: Traseira e bateria

Mantendo o mesmo ritmo de jogo e moderando mais a utilização do 3G, a autonomia subiu um pouco chegando até um dia e meio.

Resumindo e concluindo

Muito esperavam este Sony Ericsson Xperia Play como o verdadeiro PSP Phone, uma Playstation Portable que pudesse fazer e receber chamadas. Mesmo não tendo conseguido chegar aos níveis gráficos e de desempenho que se acreditava ser possível, o Xperia Play acaba por ser uma opção muito interessante para quem gosta imenso de jogar no seu telemóvel.

Teste RD - Sony Ericsson Xperia Play: Playstation

Os controlos Playstation vêem trazer uma verdadeira profundidade aos nossos jogos e o facto de termos acesso aos clássicos da primeira Playstation é um argumenteo de peso para qualquer gamer. E com um preço a rondar os €400 (desbloqueado), esta poderá mesmo ser uma opção a ter em conta.

Resumindo e concluindo, este telefone vai ser o primeiro equipamento a receber dois selos RD no final de um dos nossos testes: o de Ouro, para quem gosta mesmo de jogar pois irá ter um smartphone com controlos dedicados ao jogo e que trazem uma verdadeira mais valia; o selo de Prata para todos os outros pois quem apenas vê o jogo em smartphones como mais uma das funcionalidades de um smartphone terá, com certeza, outras opções a ter em conta.

Pontos a favor :)

  • Controlos Playstation;
  • Acesso aos jogos PS;
  • Ecrã de boa qualidade;

Pontos contra :(

  • Atracção dos materiais por dedadas;
  • Peso e volume do telefone;
  • Botões frontais não retro-iluminados;

Selo RD - Prata Selo RD - Ouro

O que significa este selo?

Obrigado por nos ter acompanhado em mais uma review do Revolução Digital. Como sempre, se tiverem alguma dúvida, crítica ou sugestão, não hesitem em entrar em contacto connosco!

Galeria de imagens

Estas são as fotografias que foram tiradas ao Sony Ericsson Xperia Play durante a realização deste teste:

Fotos de teste

As fotos aqui expostas foram redimensionadas. Podem ver os originais na nossa galeria Flickr.

Teste RD - Sony Ericsson Xperia Play: Foto de teste Teste RD - Sony Ericsson Xperia Play: Foto de teste

Vídeos de teste

Mais vídeos no canal YouTube do Revolução Digital.

Endereço de Email

13 COMENTÁRIOS

  1. Já testaste ene de telemóveis e queria a tua opinião!
    Qual é o telemóvel que usas? Qual é para ti o melhor equipamento do mercado?

  2. Hum… boa pergunta.

    Meu, meu, tenho um HTC Desire. Mas há quase dois meses que não o ligo devido ao fluxo constante de material para testes que tenho recebido.

    O melhor do mercado, depende sempre das bolsas e de quanto se pode gastar mas se dinheiro não for problema, estaria inclinado, neste momento, para o Galaxy S II. Apesar de que estou a descobrir o HTC Sensation e a experiência está a ser muito agradável ;)

  3. Eva, a opção dos dois selos foi explicada na conclusão deste teste:
    “o de Ouro, para quem gosta mesmo de jogar pois irá ter um smartphone com controlos dedicados ao jogo e que trazem uma verdadeira mais valia; o selo de Prata para todos os outros pois quem apenas vê o jogo em smartphones como mais uma das funcionalidades de um smartphone terá, com certeza, outras opções a ter em conta”

  4. Nastase, gosto de jogar bastante nó celular más também uso muito a internet nó celular e gosto bastante de ficar fucando nos aplicativos e então peço sua ajuda Eu fico Com o meu spice xt300 compro um xperia play ou compro um lg optimus 2x?

  5. Oi gostaria d uma opinião! Estou em duvida pelo xperia play e o Lg optimus 2x. De uma forma geral qual vc recomendaria? Gosto de jogar porem quero um bom celular. Tenho medo do xperia travar como o ultimo q eu tinha q era o x10 mini pro e pela bateria q acabava mto rapido e por ser single core. Ja ia comprara ele mais pesquisando vi esse lg q é dual core e tem uma boa bateria e parece ser bom pra jogo só nao tem o controle. Bom qual seria a sua recomendação e os pros e contras dos dois? Obrigada pela ajuda!!!

  6. Adquiri a pouco tempo um Xperia Play e só posso dizer que estou muitíssimo satisfeito com o equipamento. O melhor de dois mundos num só equipamento. O “lado” consola é simplesmente maravilhoso. Realmente é uma experiência única. Mas o melhor começa quando juntamos emuladores de PsOne e Nes ou GBA. O “lado” smartphone também não fica nada a atrás. E ficou melhor ainda com a noticia da Sony com o lançamento do 4.0 (ICS) para o Xplay. Apenas só vi dois pontos negativos, o touchscreen por vezes não corresponde, e a bateria podia ter mais autonomia, mas pronto… É Android, já estamos habituados. Apesar de já estarmos em 2012 e com novos equipamentos, o Xperia Play continua a ser uma boa aposta. Não se irão arrepender.

  7. Adquiri este celular de segunda mão, porem em perfeitas condições de uso. Mas, fui tentar baixar um jogo e meu sistema recusou, como não compatível.
    Posso reverter isso ?

Partilha a tua opinião