Atenção gamers de todo o mundo, vocês têm nas vossas cabeças um poder imenso para a solução de problemas difíceis que persistem no mundo. A vossa última contribuição foi construir um modelo em 3D de uma enzima relacionada com o vírus da SIDA, algo que os PCs ainda não tinham conseguido fazer…

HIV Virus

Quantas vezes é que já não ouviram isto: “Filho, vem comer. O comer já está pronto há mais de 20min e tu ainda não largaste essa porcaria do jogo!!” A mim aconteceu bastante, mas nunca tive a oportunidade de ripostar com: “Easy mãe… estou a tentar salvar o mundo, OK?! Acho que o comer pode esperar…” :)

É verdade. Já havia vários estudos que demonstravam que os gamers desenvolvem capacidades extraordinárias que lhes permitem ser bastante eficazes na resolução de certos problemas. Por exemplo, muitas correctoras de bolsa dão muita importância aos jogadores de poker online que são bem sucedidos. Para aproveitar toda esta capacidade de processamento “extra”, vários cientistas de outros ramos da ciência tiveram a ideia de criar um jogo online, daqueles tipo “massive player”, onde os objectivos passam por construir estruturas, à partida simples, mas que no fundo irão ajudar a identificar certos aspectos ou factos de um problema maior que irá auxiliar bastante a resolução do problema.

Um bocado confuso esta última parte? Por exemplo, neste caso em específico, o objectivo do jogo era criar em 3D uma estrutura de proteínas, segundo um determinado conjunto de regras e com um conjunto de ferramentas e/ou mini-estruturas muito mais básicas. Por outras palavras, os jogadores estavam a tentar reproduzir como é que certas estruturas de enzimas já existentes no corpo humano, quando combinadas entre elas e quando entram em contacto com outras enzimas estranhas, podem construir uma enzima maléfica (por exemplo a enzima M-PMV da imagem). Traduzindo para ciência, no fundo os gamers estavam a descobrir como é que o vírus da SIDA dá origem a outras mutações, quais é que são as outras enzimas a que recorre para se auxiliar na infecção do corpo humano e quais são as formas possíveis que ele pode ter. Espectacular, não é?

O jogo chama-se Foldit (traduzindo à letra: “Preenche-o” “Dobra-o”). É um jogo gratuito. Funciona à base de desafios colocados a equipas de vários jogadores. Tem vários níveis e cada vez podem surgir novas estruturas que permitem chegar à solução de uma outra maneira. Num dos vários jogos, ganha quem conseguir reproduzir uma determinada enzima com o menor número de mini-estruturas.

Assim os cientistas aceleram bastante a parte da descoberta e da investigação de como o vírus evolui ou se propaga, e podem passar a dedicar mais tempo a achar soluções ou a criar medicação para combater de uma maneira mais eficiente este mal da nossa época.

Só para terem uma ideia deste poder, a tal enzima M-PMV foi processada pelos gamers em 3 semanas, coisa que os cientistas, com a ajuda de bons computadores, andavam há 10 anos a investigar…

Fonte

Endereço de Email

2 COMENTÁRIOS

  1. Foldit??? é tradizido a letra DOBRA-O e relaciona-se de perto com o origami “a arte tradicional e secular japonesa de dobrar o papel,criando representações de determinados seres ou objetos com as dobras geométrica “

Partilha a tua opinião