Parece impossível, mas passou mais de um ano desde que tive o prazer de experimentar um smartphone (ou melhor dois) Windows Phone. Pois em jeito de aniversário desta data, chegou a vez de eu vos apresentar o Nokia Lumia 800, o primeiro smartphone a chegar ao mercado nacional, resultante da “badalada” parceria entre o fabricante finlandês e a Microsoft.

Teste RD - Nokia Lumia 800: Frente com erã ligado

E depois de alguns dias de “convivência”, venho-vos então dar a conhecer um telefone que alguns consideram ser “o último suspiro” da Nokia…terá esta afirmação algum “pingo” de verdade ou será pura ficção!? Venham daí que eu explico tudo.

Apresentação

Há mais ou menos uma semana atrás, não havia avenida movimentada, paragem de autocarro, estação de metro ou outra qualquer zona de maior passagem de pessoas aqui em Lisboa, que não tivesse um cartaz publicitário sobre o Lumia 800. Já tínhamos ideia de que o esforço publicitário da Nokia (e da Microsoft) seria grande, mas assim nunca tinha visto antes.

Já conseguem por isso imaginar o meu grau de entusiasmo quando me disseram que iria ter o prazer de testar este telefone para o RD. Mas na verdade, eu já o tinha visto antes, por breves momentos, durante a minha “visita relâmpago” ao CES em Las Vegas, nas mãos de uma das nossas “colegas” da Microsoft, e a verdade é que já nessa altura gostei do que vi, mas não pude deixar de pensar: “mas eu já vi isto em qualquer lado” (mais sobre isto à frente)

Teste RD - Nokia Lumia 800: Frente com erã ligado

O Lumia 800 é a primeira (pelo menos no nosso mercado) incursão da Nokia no “território desconhecido” do Windows Phone 7, e a aposta é clara: retomar a posição de destaque e liderança que a construtora finlandesa “sempre” teve no mercado mundial de smartphones. A parceria com a Microsoft garantiu que pela primeira vez, a Nokia teria um sistema operativo “fresco”, e com novas e distintas capacidades face aos outros “pesos pesados”.

E conhecendo como conhecemos a qualidade e durabilidade inerente aos modelos Nokia, só poderíamos esperar coisas boas. E este Lumia, até certo ponto não nos decepcionou…muito. :D A seguir, deixo-vos a inevitável, interminável, mas realmente indispensável lista de características técnicas do Lumia 800.

Características técnicas

Processador
Tipo Qualcomm MSM8255 Snapdragon
Velocidade 1,4GHz
Núcleos 1 x ARM Cortex-A9
Conjunto de instruções ARMv7
GPU Adreno 205
Software
Sistema operativo Windows Phone 7.5 Mango
Interface Windows Phone
Memória
RAM 512MB
Flash Interna 16GB
Ecrã
Tipo AMOLED Clear Black Display com Corning Gorilla Glass
Tamanho 3,7″
Resolução 480 x 800 pixels
Densidade ~252 ppp
Áudio
Saída Sim, 3,5mm
Altifalante Sim, mono
Rádio FM Sim
Comunicações Móveis
Bandas 2G: GSM850,900,1800,1900 WCDMA850,900,1900,2100,
Ligações de dados HSUPA Cat6 de 5,76 Mbps, HSDPA Cat10 de 14,4 Mbps, EDGE Class B
Ligações
Cartão de memória Não
USB microUSB 2.0
Bluetooth Sim, 2.1 com EDR
Rede sem fios WiFi 802.11 b/g/n
Wifi Hotspot “Nim”(*)
Fotografia e Vídeo
Tipo Sensor CMOS
Resolução 8 megapixels, Lente Carl-Zeiss
Flash Sim, Duplo LED
Focagem automática Sim
Formato gravação imagem JPG/Exif
Formato gravação vídeo MPEG4 (Full HD 720p@30fps)
Receptor GPS
Antena Interna
Navegação Nokia Maps
Outros AGPS, Geo-tagging
Bateria
Tipo Iões de lítio
Capacidade 1450 mAh
Autonomia (stand-by) 265h (2G), 335h(3G)
Autonomia (conversação) 13h (2G), 9,5h (3G)
Autonomia (vídeo) 6,5h
Autonomia (música) 55h
Dimensões
Corpo 61,2(L) x 116,5(A) x 12,1(E) mm
Peso 142g (com bateria)

* – A razão por trás deste “Nim” é que o Lumia 800 tem o hardware necessário para fazer de Hotspot Wifi Móvel, mas esta funcionalidade está actualmente desactivada. No entanto, e segundo conseguimos apurar, a Nokia lançará um update de software que vai activar esta funcionalidade. Só não sabemos é quando…

Embalagem e acessórios

Teste RD - Nokia Lumia 800: Embalagem

A embalagem do Nokia Lumia 800 é tudo o que se pode esperar hoje em dia: pequena, compacta e muito bem organizada. E no seu interior encontramos o Lumia 800 logo em posição de destaque, e por baixo o indispensável kit de acessórios, contendo o auricular stereo (WH-902), o cabo de dados microUSB (CA-185CD) de 120cm e o carregador USB (AC-16). Mas se pensavam que o kit acabava aqui…enganavam-se.

A Nokia incluiu uma capa! Sim, é verdade. Não deixa de ser uma “simples” capa de borracha protectora, fina e que de tão “justa” que é, se torna algo difícil de colocar e retirar, pelo que recomendamos algum cuidado, mas fiquem descansados que vai deixar o Lumia bastante protegido conta aquelas agressões do dia-a-dia. Até que enfim! Parece que alguém nos anda a ouvir! :D

Teste RD - Nokia Lumia 800: Conteúdo da embalagem

E como já vem sendo hábito, aqui fica o vídeo de “Unboxing” do Lumia 800:

Design e aspecto geral

A sensação de solidez e qualidade de construção é quase imediata, assim que pegamos no Lumia 800. A superfície de aspecto mate “casa” muito bem com o ecrã brilhante, e na versão preta que testámos todo o conjunto funciona tão bem, que arrisco mesmo a dizer que este Lumia 800 é, um dos (ou o) telefone mais “bonito” que eu alguma vez tive o prazer de testar. O Lumia existe também nas cores Rosa, Azul e Branco, mas vejam lá se não tenho razão. Este telefone é mesmo muito giro, certo!?

Agora uma ressalva. Apesar de achar sinceramente que este telefone é muito bem construído e uma verdadeira “obra prima” de design e funcionalidade, não posso deixar de admitir que a Nokia foi um pouco “preguiçosa” no desenvolvimento do Lumia. Lembram-se quando disse acima que “já tinha visto isto [o Lumia] em qualquer lado”?! Pois, logo uma das primeiras impressões que tive quando peguei no Lumia 800 foi o quanto este se parece com o Nokia N9, que testámos em Novembro de 2011. Não acreditam!? Vejam pelos vossos próprios olhos:

Teste RD - Nokia Lumia 800: Comparação com Nokia N9 Teste RD - Nokia Lumia 800: Comparação com Nokia N9
Teste RD - Nokia Lumia 800: Comparação com Nokia N9 Teste RD - Nokia Lumia 800: Comparação com Nokia N9

É por isso normal que alguém possa criticar ou achar “exagerado” que eu ache (e diga) maravilhas do “novo” design do Lumia 800, quando de novo não tem nada.

Claramente aqui a Nokia preferiu capitalizar no trabalho que já tinha sido feito para o N9, e (certamente) com o acordo da Microsoft decidiu usar a mesma forma no Lumia 800, com todos os benefícios e poupanças de custos de R&D, produção etc. Eu simplesmente prefiro usar um ditado popular “equipa que ganha, não se mexe”, ou seja, se o N9 já éra um telefone muito bem desenhado e construído, que apenas pecava pelo facto de vir com um sistema operativo “morto à nascença”, então que mal tem pegar nesse formato e dar-lhe uma “nova vida” com o Windows Phone 7.5!?! E foi precisamente isso que a Nokia, e a Microsoft conseguiram fazer.

Sistema operativo

A primeira versão que testei do Windows Phone 7 era mesmo essa…a 7 :D. Deste então, houve lugar ao lançamento de uma major update ao sistema original, de “sabor” Mango. Esta versão veio trazer algumas (muito) desejadas correcções e adições à primeira versão, maior integração de redes sociais e claro está, o Internet Explorer 9 na sua versão móvel. Mas disto, falaremos a seu tempo, já que aqui vamos dar-vos o “resumo executivo” daquilo que podem esperar deste Windows Phone.

Teste RD - Nokia Lumia 800: Frente com ecrã ligado

O processador de 1.4GHz parece ser capaz de lidar (e bem) com toda e qualquer coisa que queiramos fazer neste sistema. Tudo funciona de forma simples, imediata e sem grandes sobressaltos ou “quebras”, o tempo de carregamento das aplicações varia, obviamente, e é normal esperarmos alguns segundos para dar inicio ao Nokia Maps, ou a um jogo mais exigente, mas mesmo assim nunca mais do que 5 segundos. Algumas transições são mesmo (quase) instantâneas. Claro que nas que dependem mais de conteúdo on-line, quanto melhor e mais estável for a vossa ligação 3G ou Wifi, menos tempo terão que esperar.

Teste RD - Nokia Lumia 800: Botões frontais

Ou seja, da versão que testei no LG Maximo 7 e Samsung Omnia 7, as únicas “diferenças relevantes” em que tropecei, foi o multitasking aberto a todas as aplicações, e o Internet Explorer 9. De qualquer forma, admito (mais uma vez) que para quem está habituado a Android e iOS, há coisas que vos vão parecer “estranhas”, “despropositadas” e até mesmo “fora do sítio”, e é precisamente nestas diferenças face aos grandes que (pelo menos) eu vejo grande futuro e até mesmo algum sucesso no Windows Phone 7. E para vos falar mais sobre este “futuro”, nada melhor do que levar-vos a dar (mais uma) visita guiada ao Metro, o Interface do Windows Phone 7…e de outras coisas que por aí vêm! ;)

Interface

Metro é a palavra de ordem lá para os lados de Redmond, desde há um ou dois anos (quem sabe até mais), e ninguém duvida de que este é o caminho e o futuro da (quase) omni-presente família de produtos Microsoft, e foi precisamente no Windows Phone que a Microsoft decidiu apostar como grande “montra” para este novo Interface.

E claro que houve muitas “vozes do descontentamento” que logo se levantaram a dizer que, de tão diferente que era face aos seus mais directos concorrentes (iOS e Android), este Windows Phone e o seu Metro estavam condenados à partida.

Mas a verdade é que cá continuam, e pelo que tenho visto desde os primeiros modelos até este Lumia, cada vez mais gente está a reconhecer potencial neste sistema e na sua forma “egocêntrica” de organizar conteúdos e aplicações.

Aqui, tudo é direccionado para nós. O que é que EU vou fazer hoje, com quem é que EU vou falar, onde é que estão e o que fazem os MEUS amigos. A porta de entrada (leia-se, ecrã) principal deste smarphone, mesmo sem a adição de novos conteúdos, widgets ou “skins” é por si só uma verdadeira “janela” para a nossa vida.

Updates sociais, histórico de chamadas, mensagens, feeds de notícias e demais informação utilitária, está ali ao nosso alcance, necessitando apenas de um ou dois “flicks” de dedo para subir ou descer e verificar as mudanças em tempo real sobre o mosaico montado no ecrã.

Sendo um utilizador intensivo de Android e iOS, admito que os primeiros 10 minutos que passei com o Windows Phone foram algo “estranhos”, isto porque acredito que a minha “memória smartphonica” (este termo é de minha autoria, e designa a criação de hábitos de utilização e organização de elementos nos smartphones…e podem usar à vontade, eu deixo) está mais do que formatada para aqueles sistemas mais “appcêntricos”.

Teste RD - Nokia Lumia 800: Entrada cartão microSIM

Mas com o passar do tempo, o padrão de utilização muda, e nós (ou pelo menos eu) começamos logo a pensar: “mas porque raio é que não podem pôr isto no Android?!”. Ok, posso ter dado aqui um ligeiro toque “dramático” à coisa, mas a verdade é que este interface, com os seus “Hubs temáticos” funciona muito bem, mesmo que não seja “visualmente apelativo”.

Sim, de entre as diversas pessoas com quem falei sobre o Lumia 800 e o Windows Phone 7 muitas ora não gostavam das “palavras cortadas”, ou da barra lateral negra no ecrã principal, ou da falta de ícones, ou da organização em lista. Eu por mim, acho que este interface é uma “lufada de ar fresco”, e substituímos finalmente o “mar de apps”, pelo…euh…”mar de live tiles“.

Pois, neste ponto temos que dar razão a (alguns) detractores quando dizem que estas “listas” do Windows Phone, rapidamente se podem tornar intermináveis. Sim, é verdade e eu admito partilhar da mesma opinião, mas pensem lá nisto: das (muitas) dezenas de apps que temos instaladas nos nossos smartphones, quantas é que realmente usamos no dia-a-dia, todos os dias?! Contem lá para vocês. Eu não consegui passar das 5-7, e quase todas no caso do Windows Phone estão integradas ou no People Hub ou ecrã inicial.

Internet e redes sociais

Sendo eminentemente “egocêntrico”, este Lumia 800 pode-se dizer que está mais do que talhado para as tarefas sociais. Relembro agora (com alguma saudade, diga-se de passagem) que em Las Vegas alguém lhe chamou de, e perdoem-me o estrangeirismo “The (only) Real People Phone”.

Portanto poder-se-ia dizer que este é um telefone bom para pessoas que ou têm exageradas tendências narcisistas, ou então que tenham muitos amigos que usem (e abusem) bastante das redes sociais. Está por isso mais do que aprovado para vos ajudar a manter as vossas extensões sociais organizadas, dando-vos também a possibilidade de trazer para “mais de perto”, que é como quem diz, para o ecrã principal, quem vos é mais próximo.

Colocar a nossa cara-metade, mãe ou grupo de amigos mais chegados numa live tile nesse ecrã, é tão simples e intuitivo como, euh… mandar um tweet (ia dizer respirar, mas achei que era “um pouco” exagerado).

Piadas à parte, nota-se o esforço da Microsoft em dotar o Windows Phone 7 de integração social nas principais funcionalidades do telefone. Tudo o que fazem está à curta distância de um ou dois toques de ser partilhado, postado, tweetado, como quiserem.

Se forem daqueles utilizadores que têm muitos amigos, a consulta do People Hub pode tornar-se um pouco volumosa, mas basta perderem alguns minutos a organizar os vossos contactos em grupos (não reparei até que ponto essa definição pode ser importada directamente do Facebook) para que tudo fique mais claro e “desobstruído”.

Teste RD - Nokia Lumia 800: Detalhe parte de cima

A navegação na Internet no Lumia 800 é mais do que satisfatória, e a versão móvel do IE9 portou-se devidamente e à altura das necessidades, só ficando de fora…isso mesmo, adivinharam: o Flash. A Microsoft decidiu remover por completo o suporte Flash do seu browser móvel, dando primazia ao HTML5, H264 e outros standards de aceitação global, tal como a Apple fez, provando que este é efectivamente o caminho.

Uma das coisas que mais me custou, foi a habituação ao modo de funcionamento do Mobile IE9, mas acredito que se trate apenas de uma questão de hábito, e não de má concepção. Já são muitas horas a trabalhar com Chrome e Webkit ;).

Teste RD - Nokia Lumia 800: Porta microUSB

Mais uma recordação fantástica do meu (curtíssimo) espaço de tempo em Las Vegas, e que deixo aqui como exemplo maior da facilidade, rapidez e usabilidade deste Windows Phone 7, foram os desafios de rapidez propostos por Ben Rudolph (Twitter @benthepcguy). Para resumir, Ben dizia para quem quisesse ouvir, que apostava 100$ como o seu Windows Phone era mais rápido que qualquer outro, e a verdade é que em 3 dias de desafios, Ben apenas teve que pagar 100$ por três vezes. Num total de em 92 desafios… Se acham que estou a exagerar, vejam este vídeo, e julgem por vocês mesmos…

Multimédia e Lazer

Cada vez mais estas duas “valências” são (quase) sempre as mais valorizada pelos clientes actuais no mercado de smartphones. E com este Lumia 800 podem ficar descansados que vão poder fazer tudo, ou quase.

Comecemos pela parte mais “lúdica” da coisa, falando de Jogos. A integração com os serviços XBox Live é um dos estandartes do Windows Phone 7, e foi com bastante agrado que reparei que ao configurar os meus dados no Lumia, ele assumiu e mostrou tudo o que eu já tinha feito previamente, tanto no Maximo 7 como no Omnia 7 e mais recentemente com um HTC Titan, que me foi emprestado pela Microsoft para usar durante o CES.

Posso já dizer-vos que gosto bastante da possibilidade de “experimentar” um jogo, antes de o comprar. Nos outros “mercados concorrentes” (App Store e Market) as versões LITE aparecem sempre separadas das versões completas, mas aqui estão “fundidas”, e a escolha da forma como esta versão “trial” de aplicações e jogos funciona fica inteiramente a cargo dos developers dessa aplicação.

Muitas das grandes produtoras de jogos (EA, GameLoft) estão já presentes em força no Windows Phone Marketplace, com os mesmos títulos de outras plataformas, e pelo que pude ver, a qualidade e experiência de jogo não fica nada atrás dos seus concorrentes. Só me faltou mesmo foi ter uma Xbox 360 lá em casa para poder testar mais a fundo a integração com o Lumia 800. E deixo-vos ainda uma recomendação: se gostam de jogos tipo “sopa de letras” experimentem o Wordament. Mas que grande vício! :D

Já no que toca a música e vídeo, o Hub ZUNE será sempre o “centro” de todas as vossas actividades no Lumia 800, mas a gestão destes conteúdos e do próprio Lumia 800 (e em qualquer outro aparelho Windows Phone 7), terá sempre que ser feita através do software Zune.

Os utilizadores de iOS certamente já estão (mais do que) acostumados a usar este tipo de interface mais “limitativo”, enquanto que os “partidários” de Android decerto se sentirão mais “presos” por algumas das “amarras” impostas neste sistema de gestão.

Mesmo assim, notei que a importação de música é muito rápida e muito “organizada” dentro do Zune, bastando depois arrastar músicas individuais, ou playlists completas para o ícone do Lumia 800 no canto inferior esquerdo para sincronizar tudo.

Já a parte de vídeo foi um pouco mais “trabalhosa”, não porque exija muitas opções ou processos complicados, mas porque demora algum tempo (35-40 minutos para um vídeo de 1,1GB), tendo em conta a dimensão do ficheiro e a sua resolução. Os formatos compatíveis são o H.264, MPG4 e ao contrário do que o meu colega disse no vídeo (e este lapso é da minha responsabilidade, já que fui eu que o informei incorrectamente), o Lumia 800 suporta o formato DivX e (supostamente) com legendas.

Zune Software 2

Pessoalmente, devo dizer que gostei da usabilidade e funcionalidade do software Zune no PC, mas houve uma parte que me deixou um pouco “incomodado”, não com o Lumia, mas com os seus “serviços de suporte”. Supostamente deveria ter sido fácil integrar e reunir a minha informação através do meu login MSN Live, mas não.

Havia um problema com as definições de localização entre as contas Xbox Live, Zune e MSN Live, que não consegui resolver e que me impediram de “unificar” todos os serviços debaixo de um login único. Provavelmente estas dificuldades devem-se a que tendo conta MSN já há alguns anos, e que quando criei a conta Xbox Live nos LG e Samsung que testei, esta teve que ser obrigatoriamente “baseada” no UK em vez de PT, mas agora que tentei unificar tudo, descobri que o processo é tudo menos óbvio ou simples. Fica aqui a sugestão para a Microsoft: ajudem-nos a tratar disto mais rápida e expeditamente…vão ver que a malta vai ficar muito mais contente! :D

Zune Software

Pena é que a Microsoft continue a “esquecer” a integração de um slot para cartão microSD. É certo que esta “falha” é explicada pela forma como o SO monta a memória TODA como uma única unidade (no teste^2 havia slot microSD no Samsung mas não se podia retirar e colocar o cartão “livremente”), mas voltamos a dizer que nos dias que correm 16GB de memória interna já começam a ser “curtos” para alguns utilizadores.

Durante o CES, tive oportunidade de conversar com duas pessoas ligadas ao desenvolvimento do Windows Phone 7, e à pergunta de se e quando haveria a possibilidade de incorporar um slot microSD nestes sistenas, a resposta foi um sorridente “talvez um dia”…

Fotografia e vídeos

Teste RD - Nokia Lumia 800: Câmara traseira

A Câmara fotográfica de 8 megapixels do Lumia 800, produz imagens de qualidade acima da média, mas ainda denota algumas “fragilidades”, nomeadamente nas fotos tiradas em ambientes interiores, tal como foi evidenciado no teste ao Nokia N9.

O que parece é que apesar desta câmara ser de muito boa qualidade em termos de hardware, o software que está encarregue de a utilizar para produzir fotos e vídeos, ainda está alguns furos abaixo do esperado. Mas como câmara “móvel” posso confessar que foi/é das mais fáceis e rápidas de usar que já tive a oportunidade de testar. Vejam como é simples:

Os vídeos são também eles de boa qualidade, e embora o software de gestão (mais uma vez) peque por não nos deixar mexer no zoom enquanto estamos a filmar, a qualidade e facilidade de utilização do mesmo parecem-me ser mais do que suficientes para que este Lumia 800 passe a ser o vosso fiel “registo” de imagem e vídeo, sempre pronto a saltar fora do bolso e tirar aquela fotografia ou vídeo que fica mesmo bem no nosso mural do Facebook. Algo assim parecido com isto:

Ou isto:

E que tal um vídeo!?

Outra “falha” neste Lumia 800, e que me custa a encontrar razão que a justifique, é a falta da câmara frontal VGA para vídeo-chat. Tendo em conta que esta estava presente no N9, terem-na retirado do Lumia é algo que, além de incompreensível, pode até vir a ser prejudicial na adesão dos clientes a este novo modelo da Nokia, tendo em conta o que já existe na “concorrência”.

Mas como vêem, não vão mesmo ficar “mal servidos” de todo, com a câmara fotográfica de vídeo do Lumia 800, mas volto a dizer, se querem fotos ou vídeos “a sério”, terão mesmo que usar uma máquina fotográfica ou de filmar também “a sério” ;). Mais fotos e vídeos de teste na galeria no final deste artigo.

Produtividade

No capítulo mais productivo, o verdadeiro trunfo deste Lumia 800, é a integraçao com os produtos Microsoft (Word, Excel, One Note, Exchange) que decerto se tornarão numa grande mais-valia para os clientes empresariais. E aqui volto a referir como “falha maior” a falta da câmara frontal, já que limita o uso de soluções de video-chat, que tanto estão em voga nos dias que correm.

Teste RD - Nokia Lumia 800: Lateral direita

Outra funcionalidade mais ligada a esta área da produtividade, é a integração do serviço SkyDrive em algumas (poucas) áreas do Windows Phone 7, de que já falámos acima. Já a partir do Mango, é possível sincronizar documentos Office do vosso PC com o Skydrive, e acedê-los directamente a partir do Hub Office no Lumia 800. Recordamos mais uma vez, que este “acesso” é mais propício a tarefas de consulta do que de edição de documentos, já que as possibilidades de formatação serão (evidentemente) muito limitadas.

GPS

A integração do GPS no Lumia 800 funciona de forma simples e descomplicada, e o modo “Conduzir” é a principal “montra” das funcionalidades de navegação deste smartphone. O Nokia Maps incluído no Lumia 800 tem a vantagem de permitir descarregar os mapas em casa, para que depois ao usar o telefone no dia a dia, o tráfeco 3G seja usado apenas como ajuda ao sistema de posicionamento (A-GPS). De resto posso confirmar-vos que este software de navegação, sendo ligeiramente diferente dos outros que estamos habituados a utilizar, funciona na perfeição, pecando apenas por uma base de dados de PDI mais “limitada” que noutras soluções.

Teste RD - Nokia Lumia 800: Saída de áudio

Autonomia

Numa palavra: espectacular. Nunca menos de 36 horas mesmo com uso intensivo e mais de 2 dias em uso “normal”, com chamadas, vídeo, alguns jogos e navegação na Internet. Nunca é demais salientar que é sempre bom haver mais um cabo microUSB sempre à mão, ou um adaptador de isqueiro para carro quando se quer usar o modo de navegação.

Em todo o caso, fiquei agradavelmente surpreendido pela (grande) autonomia deste Lumia 800. Apesar de no site oficial, ser referido que a bateria é do tipo “Nokia Standard”, que indica que facilmente poderemos arranjar uma substituta, a construção “monobloco” do Lumia 800 impede que se consiga substituir a bateria, sem intervenção técnica especializada.

Resumindo e concluindo

Desde o dia em que recebi o Lumia 800 para testar, rapidamente (e como já se tornou hábito) fui inundado pelas perguntas do costume: “Vale a pena?”, “Aconselhas!?”, “Posso comprar descansado?”. E a verdade é que chego ao fim deste teste com uma “dúvida insistente”: Será este Lumia 800 bom o suficiente para me fazer mudar!? E eu respondo muito honestamente: quase…muito, mas mesmo muito perto do Sim.

Teste RD - Nokia Lumia 800: Comparação com Galaxy Nexus

Gostei (e gosto) bastante do Lumia 800, e acho que como primeiro smartphone com Windows Phone 7, a Nokia não podia ter começado melhor. Trata-se de um telefone de design e qualidade de construção estupendos, com um sistema operativo diferente, mas muito bom e com muito espaço para melhorar, e que por isso mesmo caminha a largos passos para se tornar uma referência no mercado mundial (ou assim a Microsoft e a Nokia o esperam ;)).

O Windows Phone 7.5 “Mango” está muito melhor e mais fluido que o seu antecessor, e pelo que vi e ouvi durante as conversas que tive com o pessoal da Microsoft, os tempos que se avizinham vão ser muito excitantes para o Windows, e para o Windows Phone também.

Pontos a favor :)

  • Design e qualidade de construção;
  • Capa incluída no Kit;
  • Windows Phone 7.5 rápido e estável;
  • Navegação GPS off-line;
  • Focalizado no Utilizador e não nas Apps;
  • Integração com as redes sociais;

Pontos contra :(

  • O mesmo (bom) design no N9, ligeiramente modificado;
  • Não tem câmara frontal;
  • Falta entrada para cartão microSD;
  • Software ZUNE e interligação com outro serviços Microsoft algo restritivos;

A razão do Design do Lumia 800 estar simultaneamente nos Pros e nos Contras é a minha forma de manifestar algum “desagrado” com a Nokia por não ter criado algo de completamente novo para a linha de smartphones Windows Phone, mas consigo compreender perfeitamente porque escolheram “adaptar” o brilhante design do N9 para produzir este Lumia.

E é nesta altura que devo atribuir um “Selo RD” a este Lumia 800, e confesso-vos que estou muito, mas mesmo muito indeciso. Tenho muita vontade de dar Selo de Platina, mas devo admitir que o Lumia evidencia não uma, mas duas “falhas” de monta, que são a falta da câmara frontal e de expansão de memória (ou maior quantidade interna).

E é por isto, e mesmo só por isto e mais um pequeno detalhe ou outro, que o Lumia não é o primeiro smartphone a levar selo de Platina aqui no RD. Leva então um Selo de Ouro “Platinado”, ou Ouro + +, se quiserem! :D

Selo RD - Ouro

O que significa este selo?

Acreditem que a discussão aqui na “redacção” foi acesa, e cada um de nós exprimiu os seus argumentos sobre as virtudes e falhas deste Lumia 800, mas uma coisa eu vos digo sincera e honestamente: para mim, o Nokia Lumia 800 é um dos melhores smartphones actualmente no mercado nacional, e caso estejam “no mercado” para adquirirem um smartphone tenham-no em consideração e experimentem. Vão ver que não vão ficar desiludidos.

Resta-me só dizer-vos que o Lumia 800 está disponível nas três operadoras nacionais e em “regime livre” em todas as grandes superfícies e espaços comerciais, com preços a partir dos 470€.

Como sempre, fico à espera das vossas perguntas e comentários, e despeço-me com amizade. Até à próxima!
SW, out!

Página oficial: Nokia Lumia 800

[pais id=”pt”]
O Nokia Lumia 800 ao melhor preço:



[/pais]

Galeria de imagens

Estas são as fotografias que foram tiradas ao Nokia Lumia 800 durante a realização deste teste:

Vídeos de teste

Vídeo 1

Vídeo 2

Mais vídeos no canal YouTube do Revolução Digital.

Endereço de Email

21 COMENTÁRIOS

  1. Olá.
    Mais um bom trabalho…
    Sendo eu um daqueles que estão no mercado, este Nokia Lumia 800 (quase platina) deixou-me com “a pulga atrás da orelha”, não acham um ponto negativo o facto de já estar a ser comercializado, ou quase, o Nokia Lumia 900? Que será, digo eu, um upgrade, deste Nokia?
    Em termos técnicos o Google Galaxy Nexus parece-me estar acima deste Nokia Lumia 800, e “só” levou medalha dourada.
    Cumprimentos

    • Filipe, pessoalmente não sei bem porque não testei nem um nem outro. Contudo acho que não será assim tão brutal mas lá que terá de haver um (pequeno) período de habituação, lá isso sim.

      NR22, o Nexus também esteve quase a ser platinado. Ele até pode ser tecnicamente melhor mas sinceramente, e do pouco que mexi no Lumia, o modelo da Nokia pareceu-me ter uma fluidez mais constante que o Nexus, provando que muito provavelmente o WP está mais optimizado para correr em hardware um pouco mais fraco.

      Todos, obrigado pelos elogios ;)

  2. Ainda ser ter lido todos os comentários do amigo Nastase ao Lumia 800; e até contrariando-dando a mão à palmatória, quero informar que o Lumia 900 apenas será comercializado nos EUA/USA.
    Recolhi esta informação em vários sites fidedignos…
    Portanto, o Lumia 800 não será canibalizado em Portugal e, quiçá, na Europa.

    Propriamente sobre este smartphone, o meu entusiasmo arrefeceu quando fiquei a saber que: não tem entrada HDMI, não tem slot para cartão de memória e não tem GPS com navegação por voz (como tem, tudo isto, o N8).

  3. As vossas últimas reviews acabam sempre em Ouro, 4 estrelas, se calhar podiam noutro sistema de ranking, que elucidasse mais os leitores, senão pergunto-me o que diferencia este telemovel do Google Galaxy Nexus (GT-I9250) do HTC Sensation XL do Samsung Galaxy Note (GT-N7000) do Nokia N9 do HTC Chacha e por ai fora quando todos tem a mesma pontuação no final? Já nem existe o suspense de saber a pontuação no final é sempre ouro.

  4. JL, por acaso temos aqui uma pendente que muito provavelmente vai levar prata. Isto dos rankings é, como diria um conhecido treinador de futebol da nossa praça, uma faca de dois legumes. :)

    Isto porque eu pessoalmente não acredito em pontuações do género 83/100 ou 87/100. Qual a diferença real entre eles? Serão assim tão exactas a classificar um telefone? O selo RD é apenas para termos uma ideia e o que vale mesmo é o texto e as explicações que vamos dando durante todo o Teste RD. Claro que há diferenças entre esses modelos e julgo que estão explícitas nos respectivos textos.

    Hesitámos bastante em começar a atribuir selos pois podem ser redutores se olharmos apenas para eles. No entanto julgo que devem de ser vistos como um minúsculo complemento do teste e não como um factor importante.

  5. JL,não sendo eu um entendido,penso que o q leva o pessoal do RD a pontuar os últimos testes com OURO é tb pl facto de actualmente os equipamentos estão,de um modo geral,mt bons…e a pontuação acaba por ser dada ( digo eu,q não sou entendido,repito..! ) pelo valor do equipamento em virtude do segmento em que se insere. Claro q um galaxy note não é comparável a um Htc chachacha,mas sao dois equipamentos diferentes,de utilização diferente. Não querendo ser “graxa” para com o Nastase,eu pouco ligo ao selo,dou mesmo valor é ao artigo,à descrição pormenorizada q eles tão bem fazem. Qd estava para comprar o meu 1º Android,vinha aqui ao RD todos os dias! E comprei um Htc em virtude do q li nos testes e nos comentários RD… O nosso ( dos leitores) problema aqui é um problema saudável! É a actual oferta de equipamentos..!!! :-)

  6. @JL
    Seguindo a ideia do Nastase e também do Luis, nós tentamos sempre “encaixar” cada smartphone que testamos na sua “gama”, i.e. se tivéssemos sempre a mesma “bitola”, comparando um ChaCha com um XL, o ChaCha nem se calhar chegaria à Prata (estou a exagerar propositadamente, para ilustrar)…

  7. O que estou a defender é que a escala (1-5) é demasiado pequena, se estiver indeciso entre os últimos 3 Smartphones analisados neste site, não me posso fiar nos selos, ou seja, nesta escala.

  8. @JL
    Compreendo-te, e já tinha percebido que esse era o teu PoV :D
    E digo-te mais ainda. Desde que se tornou domínio publico que eu faço testes de aparelhos aqui no RD, sou diversas vezes abordado com perguntas do género: “Que achas do Modelo X, é melhor que o Y!? Qual compro?” E eu, faço das tripas coração para tentar “guiar” a pessoa e ajuda-la a escolher, mas nunca, nunca escolho por ela. Não vou dizer olha, compra este. Mas posso dizer que se ela o comprar, não se vai arrepender, tal como o disse neste teste sobre o Lumia, mas também digo a mesma coisa e com plena convicção sobre o Galaxy S II, o Galaxy Nexus, o iPhone 4S, o HTC Titan, o HTC Sensation XE, e outros… Acima de tudo isto tem a ver com a opinião e percepção pessoal de cada um, que nos tentamos “guiar” para que o “casamento” entre user e smartphone seja feliz e duradouro…

  9. JL, todos os contributos são bem-vindos e o teu ponto de vista é totalmente legítimo. E podes ter a certeza que será, num futuro mais ou menos próximo, tomado em consideração ;)

    Nobre Luso e NC, o que se pensa é que o Lumia 900 não seja lançado na Europa (e mesmo isso está longe de estar certo). Já o Lumia 910 (o 900 sem LTE/4G), houve aqui um passarinho… Veremos no MWC daqui a poucos dias ;)

  10. Parabéns por mais um grande teste, sempre no estilo que me faz voltar sempre aqui para ver testes e noticias, sempre no sentido de ser uma mais valia e longe de opiniões feitas que se vê um pouco por todo lado de fanboys desta ou daquela marca. Continuem assim. Fiquei surpreendido no que diz respeito à bateria, nos dias q correm é uma grande mais valia ter um smartphone que aguenta dois dias com uso médio/alto. Fica só aquela ponta de pena de ñ ter câmara frontal e slot para cartão de memória q para alguns utilizadores e gama de preço em q o Lumia se insere pode fazer diferença apesar de achar que para já e para mim é um pouco irrelevante.

  11. @Filipe Lopes
    Que tipo de apps pretendes!? productividade, social, jogos!?

    @André Franco
    Obrigado!

  12. Boa noite..
    Conheço uma pessoa que tem este telemóvel e o grande problema é a bateria, não lhe dura um dia.. Ele faz chamadas durante todo o dia (ferramenta de trabalho), mas mesmo assim o telemóvel poderia durar uma pouco mais.
    Que podes dizer sobre isto?

    Cumprimentos

  13. Eu tenho um Lumia 800. Embora hesitante na sua aquisição por causa do SO, decidi arriscar.
    Sendo um utilizador android há uns dois anos, tenho a dizer que este WP 7.5 surpreende pela positiva.
    Ao mesmo tempo confesso que a falta de apps chega a ser frustrante, mas considerando a utilização normal no dia-a-dia, chego à conclusão que não faz falta, e que mais de metade de apps instaladas no android só servem para ocupar.
    Um outro problema que lhe aponto é a sincronização de contactos com o google, que me obriga constantemente a recorrer à função online “procurar no directório google”.

    De qualquer modo, nos dias que correm, face às tendências de mercado, e aos últimos erros estratégicos da google, começo a considerar se devo ou não apostar num equipamento android.

    Quanto ao interface Metro, requer habituação, mas depois é muito mais intuitivo. É mais um ponto a favor.

    E para terminar… epah… continua a ser um equipamento lindo! (mesmo com a capa de silicone.

Partilha a tua opinião